terça-feira, 4 de maio de 2010

NO DIA 4 DE MAIO DE 1906 NASCIA SANDOVAL DIAS





A Bahia foi o seu berço, o Rio, o seu lar.

Ainda jovem foi morar no Rio de Janeiro, onde tomou gosto pelo saxofone. O seu pai foi seu professor, o trompete seu primeiro instrumento e o sax uma relação de amor.

Não precisou de muito tempo para estar participando das principais orquestras do Rio, tocando em Cassinos e Estações de Rádio.

Em 1941, ingressou na Rádio Nacional, onde permaneceu até 1961, quando se transferiu para a Rádio MEC, vindo a ocupar a função de claronista da Orquestra Sinfônica do MEC, sob a regência do Maestro Eliazar de Carvalho.

Na época em que trabalhou na Rádio Nacional, foi contratado exclusivo por cinco anos da Gravadora Philips, quando gravou 14 LPs de música dançante.

Na década de 60, Sandoval fez parte do Conjunto Musical “Os Boêmios”, juntamente com Homero Gelmim (violino), Eugênio Martins (flauta), Gabriel Henriques (baixo) Artur Duarte e Carlos Lentini (violão), Waldemar Melo (cavaquinho) e Cabore (percussão).

Na década de 70, Sandoval se aposentou, mas não parou com a sua carreira musical. Ele foi convidado para reger a Banda Euterpe Friburguense, depois a Banda de Cordeiro, encerrando a sua carreira como maestro da Banda Civil do Rio de Janeiro, que esteve sob sua regência até 1993, quando no dia 6 de setembro veio a falecer.

Sandoval Dias foi um desses artistas que já nasceu pronto, bastou pegar no instrumento, e a vocação tratou de se incumbir do resto. Elogiado no meio musical, e considerado um dos grandes músicos do seu tempo, morreu sem muitas honras e glórias, do jeito simples como sempre viveu. Ainda hoje, poucos se dão ao trabalho de reverenciar esse que foi um dos maiores saxofonistas da musica popular brasileira, mas que preferiu deixar nas suas obras os testemunhos do seu talento, a ter de sacrificar suas convicções e se dedicar a ritmos musicais com os quais não se identificava.

No dia de hoje, se vivo estivesse, Sandoval estaria completando 104 anos e recordando conosco algumas de suas interpretações memoráveis como Czardas, no disco Um saxofone em hi-fi, Ouça, em Música de Maysa e O nosso olhar, no Ao Encontro da Música.

Quem teve o privilégio de conviver com Sandoval, há de ter sempre na memória aquele seu jeito manso e sereno, fala macia e pausada, um perfeccionista e um pioneiro para a sua época. Os sobrinhos se deslumbravam com o seu sax dourado, seu projetor de filmes e suas famosas sessões de cinema, tendo no programa filmes de Popeye e Olivia Palito, Mickey Mouse, O Gordo e o Magro e Carlitos.

Onde ele estiver, há de estar sonhando com a sua música romântica e com a também sua, e não menos romântica ilha de Paquetá.

Parabéns, meu tio, por mais este dia 4 de maio.

6 comentários:

ROSANGELA disse...

Primo Gilberto,
Guardo na lembrança da infância a
casa que vivemos na rua Avenida Paris, com aquele "grande quintal"
(para os meus olhos de criança) onde havia uma enorme mangueira e as mangas mais perfumadas que já conheci...); casa cedida ao meu pai pelo nosso manso/delicado/suave tio Sandoval.
Saudades...
PS: adoraria conhecer a sua música.
UM GRANDE ABRAÇO!
Rosângela

Gilberto Gonçalves disse...

Minha prima Rosângela.
As músicas do tio Sandoval eu as consegui com a Sueli, que gravou os LPs em CDs.
Vou ver se eu consigo tirar cópias para enviar pelo correio.
Por enquanto, fiquemos com as doces recordações de ter convivido com um tio músico e muito generoso.
Um abraço prima.
Gilberto.

Flora Maria disse...

Seu Sandoval, com seu jeito quieto e muito educado, não exibia o grande talento musical que possuía.
Pena que nunca o ouvi tocando "ao vivo". Por que as pessoas que tem esse dom não se apresentam nas festas familiares que frequentam ?

Admirável seu trabalho de divulgação do membro mais famoso da família !

Beijo

Gilberto Gonçalves disse...

É verdade, minha querida Flora, foram muito poucas as vezes que pude ouvir meu tio tocando em família.
Numa das vezes, eu até participei tocando maracas, numa festa na casa do Zacarias, quando todos se reuniram e deram um show.
O tio Sandoval não era exibido, diria que era até meio tímido, e não exibia toda a sua arte para os parentes.
Os elogios que são feitos por músicos que o conheceram é que nos dão a verdadeira noção do seu valor.
É uma pena que não tenha conhecido melhor esse meu tio músico!
Um beijo.
Gilberto.

Alessandra Daniela disse...

oi Gilberto. Boa tarde! Meu nome é Alessandra,tenho 17 anos e estou no 3° ano doensino médio. Visitando o seu blog, descobri o quanto és fascinado por esportes. Por isso te escrevo para pedir informações sobre as regras dos seguintes esportes futebol, volei e basquete de botão. Se possivel peço que me mande-as até as 15 hras de sexta -feira dia 17 de setembro. Certa de que posso contar com sua colaboração agradeço desde já.
Bo tarde!
Alesssandra
15/09/2010 14h:55'

Gilberto Gonçalves disse...

Minha cara leitora, Alessandra.
Eu sempre fui muito ligado aos esportes, mas daí a fornecer informações sobre suas regras vai uma boa distância. Mas, não a deixo sem resposta. Pesquisei o Google, e trago-lhe os links abaixo, para que possa acessá-los e tirar suas dúvidas.
Vôlei -http://pt.wikipedia.org/wiki/Voleibol
Futebol - http://www.portalbrasil.net/regras_do_futebol.htm
Jogos de botão - http://www.patentesonline.com.br/nova-modalidade-de-jogos-de-botoes-de-mesa-constituida-de-basquetebol-voleibol-e-95928.html

Espero ter respondido às suas dúvidas.

Um abraço.
Gilberto.